Domingo, 3 de Julho de 2011

            Fundação para capela particular

             Documento n.º 38

             1768, Agosto, 10

             ADB - Registo Geral - Livro n.º 188, fls. 295 a 304

 

“Registo dos requerimentos de Bernardo Joze de Castro Freire de Meyrelles morador na sua quinta do Outeiro na freguezia de Santa Crestina de Nogueira a respeito de pertender lecença para edeficar huma capela ao pe da mesma quinta com a invocaçam de Sam Francysco. Nossa Senhora Sereníssima.

Diz Bernardo Joze de Castro de Freyre de Meyrellles morador na sua quintta do Outeiro freguezia de Santa Christina de Nogueyra vezita de Souza e Ferreyra destte Arcebyspado Primaz que para euitar os encomados que padecem e mais sua família, para hirem sempre demingo a missa a igreja parrochial que bastantemente fica diztante por entender fazer huma capella em lugar publico separado da sua rezidencia e ao pe da estrada publica com a invocaçaó de Sam Francisco para na mesma poder o supplicante ouuir missa com a sua família pois no tempo do inverno por cauza das muntas agoaz que correm, semaó pode pasar sem gram encomodo da qual se podem tambem adiministrar os sacramentos aoz enfermos, veulhos e empregados do lugar e vezinhos que constta de muyttoz fogos, tudo sem prejuizo dos direytoz parochiais, e porque quer o suplicante para a sua fabrica obrigar e hipotecar os rendimentoz digo o rendimento de seys mil reis em terras liures dizimas a Deos por huma ezcritura publica, e para isso nesseçita de licença. Portanto pede a Vossa Alteza Real se digne por sua grande piedade consçeder licença aos suplicantes para fazer a ditta capella, precedendo a referida obrigaçam para a sua fabrica (…) e sendo asim aprezentada a sobredittta petiçam a sua Alteza Real foy o més real senhor servido decreto na forma e maneyra seguinte (…) enforme o Reverendo Parocho de Braga, dez de Agozto de mil e settecenttos sesentta e outto annos com huma rubrica de sua Alteza Real em como se continha mays e no ditto dcretto (…) do qual leu o dito Reverendo Parocho a sua enformaçaó (…) que o supplicantte allega na petiçaó retro para vossa Alteza Real lhe conceder a liçença que suplicaó sam nottoriamentte verdaeyraz porque o lugar onde mora he o mais distante que ha da freguezia para estta igreja i mais populozo que se compoem de mays dezasys fogos e o sitio onde pertende erigir a capella he publblico e he retirado das suas cazas e naó ha muito que u supplicantte e a sua familia, e todos os mais do lugar prençipalmente as mulheres exprimentaó grande encomodo para uirem a igreja e no tempo de enverno, e chuuas, porque se junttam todas as agoas em o caminho por onde passaó, e lhes saó muy grauoza e indecentte a pasage, alem de que esta capella hé útil para o ditto effeitto digo o ditto lugar e tambem para o cumum da freguezia erigindoa o supplicante como diz para della também se adminestrarem os sacramentos quando o tempo e necesidades o premitir porque na uerdade, para enformar vossa Alteza Real que decretará o que for servido, Santa Crestina de Nogueyra dezasette de Agostto de mil settecentos e sesenta e outo “cantos sobbditos de Sua Alteza Real” “do vigário Manoel António. “ Segundo que asim se continha e declaram e hera contheudo as cittas declaradas na ditta informaçaó a qual sendo aprezentada a Sua Alteza Real decretou o mesmo Real Senhor da forma e maneyra seguinttes remetida ao vosso Reverendo Provizor. Braga vinte e dois de Agostto de mil sette centos e sesenta e oito annos com huma rubrica de Sua Alteza Real e sendo asim feita a remessa na forma do decretto de requerimentos deu e proferio o seu desppacho do qual o seo rhol he (…) o seguintte (…) Escritura de patrimonio (…) o Senhor Doutor Desembargador Procurador Geral da Vila de Barcellos seguiaçe huma escritura de duaçam que fas Bernardo Joze de Castro Freyre de Meyrelles sua mulher da freguezia de Santta Chrystina de Nogueyra. Em nome de Deos amem saybam quantos este publico instromento de duaçam ou como em direitto milhor lugar haja e mais firme por que dito seja digo firme e valiozo ser posa virem que no anno do nascimento de Nosso Senhor Jezus Christo de mil sette centtos e sesenta e nove annos aos dez dias do mes de Março do ditto anno e mays nomeados de mim taballiam que sam sittos no lugar do Turram freguezia de Silvares deste concelho de Louzada que he da correyçam da comarca da villa de Barcellos terra e jurisdiçaó da sereníssima e Real Caza de Bragança vieram ahi perante mim digo ahi no dito lugar perante mim taballiam, e das testemunhas tudo adiante nomeado escritto e declarado digo asignado apareceraó prezentes Bernardo Joze de Castro Freyre de Meyrelles e sua mulher Joanna Cazemira da Conceiçaõ moradores na sua quinta do Outeiro freguezia de Santta Christina de Nogueira do concelho de Unhaó ambos pesoas bem reconhecidos de mim taballiam e daz testemunhas que dou fe os mesmos que se nomeyam e por foy ditto que elles pertendem fazer huma cappella no lugar do Outeiro defronte da sua quinta e onde rezidem com a envocaçam de Sam Francyco e para hauer de lhe fazer a sua fabrica e patrimonio porque lhe foi ditto que lhes lhe davam dotavam e doavam a ditta cappella a sua leira de Sobre o Rego que rende trinta e seis mil reis porque rende cada anno de pam luivre do dizimo e meiaz quatro medidas, e de vinho liure do dizimo dez terçoz, duaz medidaz que fazem seiz medidaz libres que a prezentes seiz cada huma somam todas juntaz mil e outo centos reis que sam juntos dos dittos trinta e seis mil reis. Como também a leira do Lamoso quer rende setenta mil reis, porque rende cada ano de pam livre do dizimo e meiaz nove medidas e de viuho liure do dizinho o terço, quatro medidaz que sam treze medidas quatrozentos reis cada huma somam trez mil reiz, trez mil e novecentos mil reis que sam dos dittos settentta e outto mil reis. Como também a leira do Pombaez por que rende cada hum anno liure do dizimo a meias vinte medidaz, digo, outto medidaz que a trezentoz reiz cada huma somam dous mil e quatrocentos reis que sam juntoz dittos quattrocentos e sesenta e douz mil reiz, e somam os rendimentos todos juntos outto mil e cem reis que assim foi aualiado por louvados ajuramenttados as quaes terras sam sittas no ditto lugar do Outeiro freguezia de Santa Chrestina de Nogueira de herdade dízimos a dez e que asim como as tinham e pessuiam e dellas estam da posse (…) com tudo o que em si tem e lhe pertence agoas de regar minas com suaz entradaz e sahidaz tudo doaçam para a ditta sua cappella de hoje para todo sempre para sua fabrica, património, e que todo o puder direito e açam, vox e geraçam, domínio, e senhorio que nas dittas terras tem, e pudiam vir a ter de tudo diçeram dezitiam e trezpasauam transferiam, excelequiam e tudo na ditta sua capella, emcestiam, e emcorporauam e se oubrigaçaó por suas pesoas e todos os seus bens moueis e de raiz prezentes, e interesses e terços de suas almas a fazer ezta doaçam boa e segundo em juízo e fora destte a todo o tempo do mundo em fé da verdade assim ordenam, quizeram e outorgaram e mandaram as cruzes e prezentes instrumento nesta nota de mim tabaliam lhes li perante as testemunhas antes de asignarem e acharam eztas como a queriam, e eu tabaliam como pessoa publica estipulante e objetantte tudo lhes estipulei e objetei do que foram testemunhas prezentes António Joze de Faria do lugar do Outeiro e Jerónimo Nunes do lugar da Fonte desta freguesia de Santa Christina e do Concelho de Unham que ambos aqui asignaram como mez doadores “Joam Antonio Mendes” Tabaliam que a esrcevy. Joam Antonio Mendes” Bernardo Joze de Castro Freyre de Meyrelles ”Joanna Cazemira da Conceiçam” Antonio Joze de Faria” Jerónimo Nunes. E nao se continha mais estta escritura de doaçam assim escritta e mhum liuro de notta, de mim tabaliam, digo de mim, supraditto, Joam Antonio Mendes escrivão e tabaliam do publico judicial, a notas, crime e dos orfaons nestte ditto concelho de Louzada e seu Couto de Cazais por sua magestade que Deos guarde muntos annos donde após a qays pasar porque soa seo de que me confio que conferi por mim com a propria e mais na verdade e ella em meu puder em todo e por todo (…) em pé de verdade me asigno em publico declaro de que uzo e em Louzada no dia mes e anno supra e eu, Joam Antonio Mendes taballiam que (…).” Em testemunho lugar do sinal publico. “Joam Antonio Mendes” Segundo que assim se continha e declaram e será contheudo ezcritto e declarado e na ditta escritura de doaçam feitta per parttes e em nome de Bernardo Joze de Castro Freyre de Meyrelles e sua mulher o qual sendo prezentes os requerimintos na forma do despacho do munto Reverendo Senhor Doutor Dezembargador Procurador Geral da Mitra Primas aoz dezasette de Dezembro de mil sette centos e sesenta e oitto o qual cujo com a sua respostta dada anos propuz requremdo na forma della de qual outro sim o senhor e forma hé de ambos (…) o seguinte: Requueiro se passe a ditta do estillo e ordem para o Reverendo Parocho proceder a vedoria medisam, e apegaçam das leyras doadaz para a fabrica da capellla. E declaraó elles liure dos gastoz da cultura e grangeio sam dízimos a Deos ou de prazo ou (…) como tambem seo sitio em que a capella se pertende fazer digo fundar liure e izenta de servidoens para a fundadaçam. “Attayde” Segundo que asim se continha e declarado na ditta rezpostta com a qual se aferiram esttes requerimenttos (…) ao munto Reverendo Senhor Doutor Dezembargador Provizor aos vinte e doys dias de Dezembro de mil sette centos e oito” e qual deu o próprio o seo dyspacho do qual autorisou (…) na forma seguinte: “ Edital na forma requerido “Brochado” segundo que assim se continha, e de fe (…) hera contheudo e munthudo do qual se pasou a ditta ordem (…) da qual se achava uma certidam do Reverendo Parocho depois de proçeder a vedoria e apegaçam daz terras doadas da qual o seu requerimento theor formal (…) e o seguinte: Eu e o padre Manuel Antonio vigario da parrochial de Santa Christina de Nogueira da terça parte da vezita de Souza e ferreyra deztte Arcesbispado de Braga Primas certefico e faço çertto em anno aoz vinte e sette dias do mes de Março do anno de mil sette centos e sesentta e nove (…) dise a meus fregueses na ditta freguezia lhe li e publiquei estte edital (…) e logo afixei na porta prencipal destta igreja aonde esteve afixado oito dias e eu desfixei e naó mays sahio para alguma a respeito das dittas propriedades mençionadas nestte edital nem eu sey impedimento algum mais que pagarem os dittos dottadores hum quarto de pam anualmentte de senço terrado a Manoel Henriques Peixotto morador na quinta do Portto freguezia de Santa Margarida (…) az dittas propriedades mencionadas nestte edital sam de natureza de herdade e dízimos a Deos = Diz ocorram asima nestte declaro que disfixei estte edittal da dita porta prencipal aos tres dias do mez de Abril do ditto ano de que pasei estta na verdade que sendo neseçario (…) Santa Christina de Nogueira de Abril outto do anno de mil sette centos e sesenta e nove” o vigario Manuel António” De ano que o quanto deu pam asima ditto se paga da leyra de Sobre o Rego ao ditto Manoel Henriques Peixotto e as mays terras mencionadas nestte edital sam dízimos a Deoz era este supra “O vigario Manuel António” Segundo que asim se continha e declarava e hera contheudo escretto e declarado e mãe estta certidam passada nas costas do edital asima destta ao dipois da qual se procedem a huma justificaçam de testemunhas a qual se fizeram como dos mesmos auttos milhor e maais largamente consttava sem termo de nomeaçaõ juramento dado aos louvados para se proceder a vedoria, medisaó e apegaçam do qual outro sim o theor de huma e outra (…) hé o seguinte: “Termo de nomeaçaó e juramento dado aos louvados.” E logo no mesmo dia mez e anno supra nomeou e elegeo meu Reverendo Comissário para louvados do reconhecimento das dittas terras para pattrimonio da ditta cappella e para sua medesiam e bom pontaçaó.”Joze Ribeiro viuvo louvados, e morador no lugar de Recemonde e Geronimo Nunes Netto lavrador, morador no lugar da Fonte ambos desta freguezia homes bons e de sans conçiençia, e peritoz em matéria louvaçaó de matos e rendimentos de terras aos quais meu Reverendo Commissario mandou vir a sua prezença e os elegeo para louvados deste património os quais sendo asim prezentes autorisjou o juramento dos santos evangelhos debaixo do qual lhe mandou e encarregou que lhes bem verdadeiramente assim avalliaçam quantto avalliam o que custa e coal o preço das dittas terras e quanto ascendiam em cada hum anno e de todos os gastos cultura, dizimos, tudo para a fabrica da ditta apegaçam e demarcaçam para marcaar as dittas terras, e elles louvados empondo a maó direita no ditto juramento assim o prometteraõ (…) e por cer verdade mandou o meu Reverendo Comissario fazer estte termo de nomeaçam e juramento de louvadoz, que meu Reverendo Comissario asignou com oz dittos louvadoz hoje dia mês e anno at supra do padre Manoel Nunes Netto escrivaó eleito que a escreveuj” o vigario Manuel Antonio “Joze Ribeiro” Manoel Nunes Netto e vedoria mediçaõ e confrontaçam feitta nos termos dotada para este pattrimonio feita na forma e maneyra seguinte: Item a leyra du Sobre o Rego a qual mez louvados aualiaram mediram e confrontaram e demarcaram em prezença doz pesuidores daz terras uezinhas da mesma leyra a qual medida pello meyo tem de comprido do Nascente ao puente sesenta e seis uaras e de largo de Norte ao Sul medida aceso do nascentte tem dezoyto uaras e medida no mesmo meyo largo tem de norte a sul dezasette uaras, e medida na do puentte com du Nortte o Sul cinco varas de largo confronta da partte do Nascentte com terras da mesma erdade que pesuhio Marianna Borges solteira do lugar da Fontte e do Puentte confrontta com terras de Antonio Joze de Faria Ferreyra de Pasos de Souza e do Norte com terras de Manoel Nunes e de Françisco Nogueira do Areal foreiraz a Pasos de Sousa e do Sul com terras dos mesmos doadores, e de Marianna Ribeiro solteira, e Anna Ribeiro e Maria Ribeiro solteiras e de Luís Fernandes tudo terras da mesmas Erdade leuará de semeadura de çenteio alqueire e mejo tem arvores de vinho que daram hum ano para outro tres almudes e mejo, tem agua de quinze em quinze dias da preza do Arijal e da Cavadinha no tempo dos cervidoz, a qual leyra mez louvados aualliaram em preço de trinta e seis reis livres de gastos dízimos e encargos e que rende em cada hum anno liure de gastos, e encargos mil e outto centtos reis. Item a leyra chamda do Lamoso, a qual mez louvados uiraõ louvaraõ mediraõ apegaram e confrataram e demarcaram em prezença dos uezinhos e confrontantes que tem de comprido de Nascentte ao Puentte sesentta e sinco uaras medida pello meyo e de largo do nortte a sul na cabeça do nascentte tem nove uaras e meyas e medyda ao meyo tem de largo de nortte a sul quartoze uaraz e meyaz e medyda na cabeça do puente tem de largo de norte a sul treze uaras levara de semeadura dous alqueires, tem arvores de vinho que daram hum anno por outro dez almudes tem agoa de regar no tempo doz cervidoz de quinze em quinze dias da preza da Agra confronta da parte do Nascente e Sul com terra de Joam Fra digo de Veaó da Fonçeca Ribeiro, e do Douttor Bentto Teixeira Nunes, e Dona Francisca Lopez da Silveyra (…) digo da Silva viuva do campo foreyra ao real mozteyro de Sam Gonçalo de Amarante e (…) com terras de Jeronima Perera de Azevedo e viuva do lugar da Bouça foreiros a Pasos de Souza, e de Nortte com terras do Douttor Bentto Teixeira Nunes da villa foreira ao Real Convento dos Religiozos de Arouca eztta leyra eztta cjrcujttada por sucalco ao riba da e parede a qual leyra e mez louvadoz aualliaram por seo justto preço liure de dízimos culturas e majs encargos tres mil e nove centos reis.” Item a leyra chamada do Pombal a qual mez louvadoz uiraó mediram, apegaram, demarcaram e confrontaram, que tem de comprido de nascentte a puentte sesentta e duas uaras e do norte a sul medida na cabeça do nascentte tem de largo doze varas e medida pello meyo tem de nortte a sul dezoitto uaras e medida du nortte a sul na cabeça du poente tem de largo vinte e doas uaras tem arvores de uinho que daram hum almude e meyo de vinho hum por outro leuara de sementeyra de senteyo dous alqueyres tem agoa de regar em todo o anno de regar de oito em oito dias as sesttas feittas desde dia de Nosa Senhora de Agostto atte dia de Sam Pedro atte dia dia de Nossa Senhora de Agostto as segundas feiras da preza da Agra confrontta da partte do Nascentte e puentte com terras do Doutor Bento Teixeira Nunes da villa foreyra do Real Conventto das Religiozas de Arouca e da parte do Norte com terras de Bernardo de Souza da Carreira foreiras ao Real Convento das Religiosas de Santa Clara da cidade do Porto, e do Sul com terras dos dotadores justificantes foreiras ao mesmo convento de Santa Clara do Porto o qual fica demarcada em prezença doz mesmoz pesuhuidores e ueuinhos confrontantes a qual leyra elles louvados aualliaram por seu justto preço liure de de meyos terçoz dizimoz culturas e mais encargos em preço de quarenta e outto mil reis, e que rende em cada hum anno liure de todos os gastos de dízimos culturas e encargos, dois mil e quatro centos reis so maó (…) esttas terras asima aualliadas como consta de suas carçellas sarceo em centto e sesentta e dois mil reis arendem em cada hum anno liure de todoz os encargos e dizimoz saluo demo outo mil e cento e por este modo e mesma a uiram elles louvados e aualliadores esttas tençam por bem dadas feitas, e colocadas por assim entenderem em suas conçiencias e de como asim o diceram digo o asim mediraó apegaram confrontaram, demarcaraó e aualliaram ambos, e rendimento das dittas para patrimonio da ditta capella mandou o meu Reverendo Comissario fazer escrever este termo de detherminaçoens e enserramento que elles louvados com elle (…) hoje dia mez e anno utt. supra e Senhor Padre Manoel Nunes Netto escrivaó cito que o escrevi.” O vigario Manoel Antonio “ Joze Ribeiro”Heronimo Nunes Netto”Feitta asim a ditta deligencia de inquiriçaó e louuaçaó tudo na forma rettro escritta por elle Reverendo Comissario foi dito que elle havia estta deligençia por bem feitta (…) a ditta commisam para que tudo junto e authuado ser remettido a caza da camera ecleziateia da cidade de Braga donde emanou a ditta commisaó do que eu respondi satisfaria que logo aqui e ajudantes e autthores e por ser uerdade mandou me Reverendo fazer estte termo de enserramento que commigo asignado hoje dia mez e anno ut supra elle do Padre Manuel Nunes Netto escrivaó destte (…)” o Padre Manuel Nunes Netto” Segundo que tudo isto asim e tem comprido e declarada mente se continha e declarava e hera contheudo ezcritto e declarado e na ditta uedoria mediyçaó e apegaçam e confrontaçaó das terras dotadas para fabrica da capella que se pertende erigir ao dispois da qual se seguia huma certidaó do Reverendo Commisario do qual outro sim o ser huma e forma (…) seguinte: Eu o Padre Manuel Anttonio vigario da parrochial igreja de santa Christyna de Nogueira terça parte da uezitta de Souza e Ferreira deste Arcebispado de Braga Primas, certefico, e faço certo em como eu penselmente, inquiri, e perguntej as testemunhas da inquiriçaó retro como tambem mandei aualliar as ditas terras e cerqua du seu ualor e rendimentos e os mandei medir confrontar, e demarcar, elegi e nomeej para louvados da ditta vedoria (…) e rendimentos, mediçoes, confrantaçaó, e demarcaçaó a Joze Ribeiro viuvo do lugar de Recemonde, Hironimo Nunes Netto do lugar da Fonte ambos lavradores, e meus freguezes lhe deferi o juramento dos santos evangelhos como consta do mesmo termo de nomeaçaó e juramentto que elles amboz asignaram, alem doz dittos das testemunhas mençionadas e por mays com munttas mays pesoas fidedignas, açerca da qualidade e natureza das ditas terras dotadas para patrimonio da dita nova capella e tantto pello ditto das testemunhas como pelas pesoas com quem (…) achei que as dittas terras contheudos na commisaó sam as mesmas que os justificantes e dotadores Bernardo Joze Freire de Meyrelles, e sua mulher Joanna Cazimira da Conceiçam dotaram e duaram para patrimonio, e fabrica da sua capella que de novo querem erigir com a invocaçam de Sam Françisco e que todas as terras de natureza de herdade dezimo a Deos, e que somente os dotadores pagam annualmente hum quarto de pam de senso serrado a Manoel Henriques Peixotto morador na quinta do Porto freguezia de Santa Margarida de Louzada e achei pellos dittos das testemunhas e maiz pesoaz com quem (…) por majs que os de maz certidaó por seu juztto preço e real eztimaçaó maz de cento e sesentta mil reis e acendem em cada hum anno em dinheiro liures de todoz os gastoz culturaz e dízimos, milhor de oitto mil reis e sendo aualliados pellos dittas medidas e confrontadas e demarcadas acharaõ elles louvadoz, que as dittaz ualliam por seu justo preço ualor, estimaçaõ çento e sesenta e dous mil reis o que rendem em cada hum anno liures de todas as despezas culturas, e dízimos oitto mil e cem reis; como tudo constta de suas determinaçoens por elles asignados e eu me comformo comaz determinaçoens doz louuadoz por serem homens peritoz em materia de louuaçoens e tambem achey que nesta duaçám naó há conluyo pacto, dolo nem condiçaó de que os dittoz beins naó sejam seguroz liures, e dezem bargadoz para pattrimonio e fabrica da ditta cappella e em tudo me enformey com os dittos das testtemunhas e milhor com os dos louuados, e eu digo mesmo  e naó sey outtra couza em contrario; o que tudo para na uerdade que sendo nesessario (…) Santa Christina de Nogueira de Abril outto do anno de mil sette centos e sesentta e nove annos.” O vigario Manuel Antonio segundo que assim se continha e declaraua na certidaõ e reconhecimento ao pe della do theor e forma seguinte: Reconheço.” Sendo asim reconheçidas a ditta çertidaó e juntta aoz mesmoz auttos delles e dera e continuara uistta ao muntto Reuerendo Senhor Doutor Dezembargador Procurador geral da Mittra Primaz aoz dezanove de Abril de mil sette centtos e sesenta e nove o que aceyto com a sua respostta requeremento na forma (…) seguinte: uistto o que constta das delligençiaz a que se proçedeu nam impugno se defera a lecença para a fundaçam da cappella com declaracam que estta se acha em sittio acomodado para a mesma fundaçam e que seja liure e ezenycto de servidoens.” Ataíde” Segundo que asim se continha e declaraua e na ditta respostta com a qual se fizeraó conlluroz ao munto Reverendo Senhor Doutor Dezembargador Procurador aoz uinte e hum dias do mês de Abril de mil sette centos e sesentta e nove o qual deu e proferio o seu despacho do qual outtro sim o seu theor e forma he finalmentte (…) o seguinte: Pase licença na conformidade do Rey posto.”Brochado” Segundo que assim se continha e declaraua em o ditto despacho em uerdade do qual se paçou a liçença da qual outro sim o seu theor he (…) o seguintte o Douttor Joze Maria Peixotto Brochado conego de bens terçiarios na Se Primas Commisario do Santo offiçio Dezembargador e Procurador nestte Arcebispado por Sua Alteza Real o sereníssimo senhor Dom Gaspar Arcebispo e senhor de Braga Primas das Hepapanhas, pela prezente eis aqui por sua petiçaõ ao mesmo sereníssimo senhor o suplicantte Bernardo Joze de Castro Freyre de Meyrelles morador na sua quinta do Outeyro freguezia de Santa Chrystina de Nogueyra a respeitto de pertender licença para erigir huma cappella ao pe da estrada publica com a invocaçaõ de Sam Francisco, e foy o mesmo sereníssimo senhor servido com termo a definir lhe a uistta do que e formal ao que deu o Reverendo Parocho e escritura de dotte para a fabrica, mais requerimentos e deligencias a que se proçedem e uistto outtro sim a resposta que nelles deu o Reverendo Doutor Dezembargador Procurador geral da Mitra na forma della conçedo licença ao suplicante para que se posa erigir a ditta cappella que sera em sitio e como dado licença e izento de çeruidoens, o qual se fara com toda a perfeiçaó deuida com a portta prençippal para estrada publica e (…) nem frestta para caza (…) e finda que seja e concluida de tudo neseçario requereraó a elles licença (…) para a sua benção ficando salvos os direitoz e jurisdiçaó parochial em Braga sob meu meu signal e sellada chancelaria destta cortte e depois de ser por mim asignada se depois terá seu registo geral destta corte mays escritura, e mays neseçario dos requerimentos (…) aoz uinte e quatro de Abril de mil sette centos e sesenta e nove, e eu Joaó Luiz Pereyra de Caldas na Camera Eclezia (…)”Vistto uinte reis Doutor Pinto Ribeiro (…)” Oliveira”Ao registo grátis”Castro”a de citaçaõ sesentta”au Agosto geral o seu regemento”Procçiram de leçença para a ereçaõ de huma capella com o tittullo de Sam Francisco a favor de Bernardo Joze de Castro Freyre de Meyrelles da freguezia de Santa Chrystina de Nogueyra” (…) Joze Maria Pinto Brochado” E naó se continha mays e noz dittos requerimenttos, decrettos e escritturas e mays despachos e lecença que eu Joze Damazo das Neves escivaó propritario do Registto geral destta Cortte e seu Arçesbyspado por sua Alteza Real que Deoz guarde aqui ja treslados bem, e suplementos dos proprios aqui me posto por verdade me asigno a rogo 1º de Junho de mil sette centos e sesenta e nove annos e eu sobre ditto escivaó o sobrescrevy e asegney Joze Damazo das Nevez.”

 

 

 A Casa Nobre No Concelho de Lousada, SILVA, José Carlos, FLUP, 2007



publicado por José Carlos Silva às 14:41 | link do post | comentar

mais sobre mim
Agosto 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31



contador visitas en mi web
posts recentes

A festa em honra de Sant’...

Lousada Antiga

As capelas

Padre Joaquim António de ...

Feliz de Mendonça Baldaia...

Dote de casamento do Dr. ...

Casa D' Além-Romariz (Mei...

Casa D’ Além ou de Romari...

A coisa que mais me dói, ...

Doutor Joaquim Augusto da...

arquivos

Agosto 2015

Março 2015

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

tags

1910

a igreja de são vicente de boim

a igreja _alvarenga

a paróquia de boim: breve enquadramento

adcl_lodares_lousada

adeus

alferes

almotacé

alvarenga

alvarenga_lousada

anthero pacheco da silva moreira

antónio

anúncio

aparecida

artesanato

artigos

aveleda

bibliografia

boa noite

boim

boim_lousada

caíde

caíde_lousada

calvário

caminho _de_ ferro_ de_ penafiel _á_ lix

caminho_de_ferro

capela

capela da fonte - boim

capelas

capelas_ públicas_lousada

capelas_de_lousada

capitão

capitão_mor

cargos e profissões dos proprietários de

carta

casa

casa da bouça (nogueira)

casa da lama

casa da quintã

casa de monte sines

casa de sequeiros

casa de sequeiros - lodares

casa _ vilar_lodares_lousada

casamento - joaquim da silva netto com d

casa_da_lama_lodares_lousada

casa_de_real_ficha

casa_do_vilar

casa_vila _verde

collegio_de_bairros

concelho

couto

covas

cristelos

crónicas

cruzeios_lousada

cruzeiros

cruzeiros_lousada

da

de

despedidas

desporto

do

donativo

eleição

eleição_ abdicação

em 1907.

enlace

escola

festa

figueiras

i congresso internacional da rota do rom

igreja paroquial de cristelos / igreja d

igreja paroquial de figueiras / igreja d

igreja: stº estevão de barrosas

iii jornadas de história local

lodares

lodares_lousada

lousada

meinedo

memória

memória_paroquial

moinho

moinhos

nespereira

nevogilde

nogueira

nossa

padre

paisagem_edificada_lousada

política

ponte _de_ vilela

ponte_espindo

porto

quaresma

reverendo

romaria

rota_românico

senhora

títulos

universidade de coimbra

todas as tags

links
subscrever feeds