Quinta-feira, 25 de Outubro de 2012
A 16 de Junho de 1147 chegara ao Porto uma armada de cerca de 2 centenas de navios, composta por cruzados Flamengos, Normandos, Ingleses, Escoceses e Germanos.

Segundo rezam as crónicas, o Bispo do Porto (Pedro II Pitões) encarregue pelo Rei D, Afonso Henriques de receber a armada terá convencido os cruzados a participar da operação militar de conquista de território aos Mouros (a sua missão inicial era a de ajudar a defender o território cristão, impedindo a progressão dos mouros para o Norte (Centro) da Europa).

Entusiasmados com a conquista de Santarém, avançaram para Lisboa - as tropas portuguesas por terra e os cruzados pelo mar, penetrando no rio Tejo em Junho de 1147. Iniciava-se assim um longo cerco à cidade de Lisboa, cujas muralhas se mostraram inexpugnáveis.

Ao longo de sucessivos combates e constantes ataques às fortificações mouriscas (com as rudimentares máquinas de guerra da altura) as baixam iam aumentando de ambos os lados, sendo mais difícil de aguentar para os sitiados (o cerco demorou quase 3 meses).

Finalmente, no início de Outubro as forças portuguesas (após trabalhos de escavação nos alicerces) conseguiram fazer ruir um pedaço de muralha e abrir um espaço mais vulnerável na estrutura defensiva dos mouros, por onde intensificaram os ataques.

(eu sei, por momentos até parecia o Gabriel Alves… :P )

A intensidade das batalhas e o heroísmo dos combatentes celebrizaram episódios lendários e eternizaram heróis míticos, como o caso de Martim Moniz (de que vos falarei num outro dia).

Os muçulmanos, enfraquecidos pelos combates, pela fome e pelas doenças, capitularam a 20 de Outubro. No entanto, só no dia 25 de Outubro D. Afonso Henriques e o seu exército entrariam na cidade - que foi violentamente saqueada pelo cruzados.

Após a tomada da cidade, uma epidemia de peste devastou a região dizimando milhares de pessoas.

Lisboa tornou-se capital do reino em 1255.
Foto: Faz hoje 865 anos que D. Afonso Henriques tomou Lisboa aos Mouros! A 16 de Junho de 1147 chegara ao Porto uma armada de cerca de 2 centenas de navios, composta por cruzados Flamengos, Normandos, Ingleses, Escoceses e Germanos. Segundo rezam as crónicas, o Bispo do Porto (Pedro II Pitões) encarregue pelo Rei D, Afonso Henriques de receber a armada terá convencido os cruzados a participar da operação militar de conquista de território aos Mouros (a sua missão inicial era a de ajudar a defender o território cristão, impedindo a progressão dos mouros para o Norte (Centro) da Europa). Entusiasmados com a conquista de Santarém, avançaram para Lisboa - as tropas portuguesas por terra e os cruzados pelo mar, penetrando no rio Tejo em Junho de 1147. Iniciava-se assim um longo cerco à cidade de Lisboa, cujas muralhas se mostraram inexpugnáveis. Ao longo de sucessivos combates e constantes ataques às fortificações mouriscas (com as rudimentares máquinas de guerra da altura) as baixam iam aumentando de ambos os lados, sendo mais difícil de aguentar para os sitiados (o cerco demorou quase 3 meses). Finalmente, no início de Outubro as forças portuguesas (após trabalhos de escavação nos alicerces) conseguiram fazer ruir um pedaço de muralha e abrir um espaço mais vulnerável na estrutura defensiva dos mouros, por onde intensificaram os ataques.(eu sei, por momentos até parecia o Gabriel Alves… :P ) A intensidade das batalhas e o heroísmo dos combatentes celebrizaram episódios lendários e eternizaram heróis míticos, como o caso de Martim Moniz (de que vos falarei num outro dia). Os muçulmanos, enfraquecidos pelos combates, pela fome e pelas doenças, capitularam a 20 de Outubro. No entanto, só no dia 25 de Outubro D. Afonso Henriques e o seu exército entrariam na cidade - que foi violentamente saqueada pelo cruzados.Após a tomada da cidade, uma epidemia de peste devastou a região dizimando milhares de pessoas. Lisboa tornou-se capital do reino em 1255.
 


publicado por José Carlos Silva às 16:41 | link do post | comentar

mais sobre mim
Agosto 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31



contador visitas en mi web
posts recentes

A festa em honra de Sant’...

Lousada Antiga

As capelas

Padre Joaquim António de ...

Feliz de Mendonça Baldaia...

Dote de casamento do Dr. ...

Casa D' Além-Romariz (Mei...

Casa D’ Além ou de Romari...

A coisa que mais me dói, ...

Doutor Joaquim Augusto da...

arquivos

Agosto 2015

Março 2015

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

tags

1910

a igreja de são vicente de boim

a igreja _alvarenga

a paróquia de boim: breve enquadramento

adcl_lodares_lousada

adeus

alferes

almotacé

alvarenga

alvarenga_lousada

anthero pacheco da silva moreira

antónio

anúncio

aparecida

artesanato

artigos

aveleda

bibliografia

boa noite

boim

boim_lousada

caíde

caíde_lousada

calvário

caminho _de_ ferro_ de_ penafiel _á_ lix

caminho_de_ferro

capela

capela da fonte - boim

capelas

capelas_ públicas_lousada

capelas_de_lousada

capitão

capitão_mor

cargos e profissões dos proprietários de

carta

casa

casa da bouça (nogueira)

casa da lama

casa da quintã

casa de monte sines

casa de sequeiros

casa de sequeiros - lodares

casa _ vilar_lodares_lousada

casamento - joaquim da silva netto com d

casa_da_lama_lodares_lousada

casa_de_real_ficha

casa_do_vilar

casa_vila _verde

collegio_de_bairros

concelho

couto

covas

cristelos

crónicas

cruzeios_lousada

cruzeiros

cruzeiros_lousada

da

de

despedidas

desporto

do

donativo

eleição

eleição_ abdicação

em 1907.

enlace

escola

festa

figueiras

i congresso internacional da rota do rom

igreja paroquial de cristelos / igreja d

igreja paroquial de figueiras / igreja d

igreja: stº estevão de barrosas

iii jornadas de história local

lodares

lodares_lousada

lousada

meinedo

memória

memória_paroquial

moinho

moinhos

nespereira

nevogilde

nogueira

nossa

padre

paisagem_edificada_lousada

política

ponte _de_ vilela

ponte_espindo

porto

quaresma

reverendo

romaria

rota_românico

senhora

títulos

universidade de coimbra

todas as tags

links
subscrever feeds