Segunda-feira, 26 de Julho de 2010

            I - Definição

 

 

1 - Casa de Real

 

2 - Proprietário/família

      

      Actual -Maria Fernanda Malheiro Guedes Quinhones de Portugal da Silveira

      Antigo - José de Faria de Almeida Queirós

      Apelido - Silveira Queirós

 

3 - Localização.

 

      Lugar - Real de Baixo

      Freguesia - Ordem

      Concelho – Lousada

 

II - Classificação Formal                   

        

 

 

Casa quadrangular com capela adossada

no topo esquerdo da fachada  Oeste

e pátio interior.

                                                                                                                                                                                                                 

                    

1 - Relação entre ambas as construções

 

 

2 - Descrição (arquitectónica) dos edifícios

 

A fachada principal, virada a Oeste, foi dividida, por duas pilastras, em três zonas, criando dois panos simétricos que flanqueiam um pano central, ao qual foi adossada uma escadaria perpendicular à fachada, de um só lanço, com patim, e volutas na parte terminal do corrimão. Os primeiros degraus são semicirculares. No rés-do-chão, do pano central, a ladear a escadaria, duas aberturas molduradas e gradeadas. No andar nobre, ao centro, uma portada moldurada com lintel curvilíneo flanqueada por duas janelas de sacada molduradas a sobrepujar cachorrada. No pano da direita, há uma janela de sacada com lintel curvilíneo; e no pano da esquerda, no rés-do-chão, ostenta uma portada moldurada com lintel sustentado por segmentos côncavos, enquanto no primeiro andar exibe uma janela de sacada com lintel curvilíneo. A fachada Norte evidencia apenas uma janela de peitoril gradeada e a fachada Este apresenta cinco portadas, no rés-do-chão, e uma escada de um só lanço; no primeiro andar, acha-se uma janela de peitoril moldurada e do lado direito uma abertura gradeada.

A fachada Sul foi dividida, verticalmente, por uma pilastra, que criou duas zonas e dois panos simétricos; no rés-do-chão seis janelas de peitoril molduradas e gradeadas (três no pano direito/ três no pano esquerdo), num ritmo muito certo. No primeiro andar vislumbram-se seis janelas de sacada com lintel curvilíneo que sobrepujam cachorrada (três no pano direito/três no pano esquerdo).

A capela está adossada ao topo esquerdo da fachada principal, tendo como invocação Nossa Senhora das Mercês. Apresenta um portal arquitravado com cornija e painel superior coroado por frontão interrompido. Exibe um óculo polifólio, moldurado e gradeado interrompido na base. O frontão é triangular. Uma cruz embolada com uma base em forma de volutas remata o frontão e as pilastras são encimadas por duas urnas fechadas. Na fachada Norte há uma janela rectangular moldurada e gradeada e na fachada Este nota-se a ausência da haste horizontal da cruz, restando tão só a haste vertical e a base.

 

3 - Estado de conservação

 

É bom.

 

4 - Obras/Restauro

       (Datas e que obras foram feitas)

Anualmente são realizadas obras de manutenção.

 

III - Elementos Iconográficos na construção

 

 

 

1 - Pedra de armas

      (Descrição)

 

 Não tem.

 

2 - Cronologia

      (Datas inseridas na construção)

 

Não tem.

 

IV - Outros dados históricos

 

 

A Casa de Real pertenceu a D. Frei Manuel da Cruz, que foi Bispo titular do Maranhão em 1738, e a José Freire Vieira Teixeira de Queirós, que ali nasceu em 1762 e nela faleceu em 1829, tendo sido Fidalgo da Casa Real, Cavaleiro da Ordem de Cristo, Capitão-mor de Leça do Balio e Donatário de S. Miguel de Cacerilhe, concelho de Basto e de Santiago de Rande.132

Segundo o Jornal de Lousada, José Freire da Costa, Abade de Vilarinho, a mando do seu tio e Bispo de Mariana, D. Frei Manuel da Cruz, contratou os mestres pedreiros, naturais da Galiza Pedro Gomes e Manuel Solha para fazerem a construção da casa e capela de Real: “…Dizem-nos Pedro Gomes e Manuel Solha, mestres pedreiros naturais do reino da Galiza que nós estamos contratados com José Freire da Costa, abade de Vilarinho, de lhe fazer uma capela e casa na forma dos apontamentos e risco, tudo bem feito e seguro na forma da ley e nos obrigamos toda a pedra que for necessária para a obra tanto de escoadria como de alcenaria; a pedra de escoadria hade ser colouada no monte de S. João … e elle Reverendo Abbade nos dara a pedra das do Carvalhal e mais o sobrado melhor da caza e escadas do portal fronho e mais a pedra da Caza de Lagoeiros…eu Reverendo Abbade me obrigo a dar-lhes o caldo feito de manhã e à noite e cozer-lhe o pão dando os mestres o gram.133 E segundo o autor deste artigo, este contrato de obra está datado de oito de Março de 1758.

A Casa de Real deve ter vivido, por esta altura o seu período áureo,134 e o ouro do Brasil contribuiu para o esplendor e fortuna desta casa, já que foi por ordem de seu tio, bispo de Mariana, que o Abade de Vilarinho fez o contrato com os já citados mestres pedreiros. As obras atingiram os 868$300 réis.135

 

 

.

V - Situação da Casa

 

 

A Casa de Real fica num alto, e é vista ao longe por todos aqueles que vêm da Vila de Lousada em direcção a Freamunde ou de Vizela: “Ao de cima da egreja vê-se a casa solarenga de Real de Baixo.136 E logo que termina a Avenida da Igreja deparamos com o portão principal que lhe dá acesso e que permite a passagem para um terreiro espaçoso de terra batida donde visualizamos a sua fachada principal, virada a Oeste. Existe ainda outro local de entrada, uns metros abaixo, que nos leva à fachada Sul.

______________________________

 

132 - DINIZ, M. Vieira. - “A Casa De Real”, Jornal de Lousada, (24 de Abril de 1948), p. 1, Cf. FREITAS, Eugeneo de Andrea da Cunha e - o. c., p. 31

133 - DINIZ, M. Vieira. -“A Casa De Real”, Jornal de Lousada, (24 de Abril de 1948), p. 1, Cf. FREITAS, Eugeneo de Andrea da Cunha e - o. c., p. 31. Procurámos este documento nos Arquivos de Braga e Porto e não encontrámos o contrato de obra, e por isso utilizamos o jornal de Lousada como a melhor fonte para dar notícia do mesmo.

134 - DINIZ, M. Vieira. - “A Casa De Real”, Jornal de Lousada, (24 de Abril de 1948), p. 1, Cf. FREITAS, Eugeneo de Andrea da Cunha e - o. c., p. 31

135 - DINIZ, M. Vieira. - “A Casa De Real”, Jornal de Lousada, (24 de Abril de 1948), p. 1, Cf. FREITAS, Eugeneo de Andrea da Cunha e - o. c., p. 31

136 - VIEIRA, José Augusto - o. c., p. 356.

 

VI - Fontes Primárias/Documentais

  

Não encontradas.

 

VII - Bibliografia

 

- À Descoberta do Vale de Sousa-Rotas do Património Edificado e Cultural…Lousada: Editores Héstia. 2002.

- BOAVENTURA, São - Saudades! Saudades! Lousada e os seus homens de há 40 anos. 1899-1939. Lisboa: Sociedade Nacional de Tipografia. 1930.

- Carta Militar de Portugal - Lisboa: Edição do Instituto Geográfico Do Exército. Escala 1: 25 000, Série M888, Penafiel, Folha 112, N.º 4. 1998.

- COSTA, P. António Carvalho da - Corografia Portugueza e Descripçam Topográfica do famoso Reyno de Portugal Com as Noticias das Fundações das Cidades, Villas, e Lugares, que contem, varões ilustres, Genealogias das Famílias nobres, fundações de Conventos, Catálogos dos Bispos, antiguidades, maravilhas da natureza, edifícios, & outras curiosas observaçoens. Segunda Edição. Braga: Typographia Domingos Gonçalves Gouveia, 1868.

- D’ ALMEIDA, José Avelino - Diccionario Abreviado de Chorografia, Topografia, Archeologia das Cidades, Villas e Aldêas de Portugal. Valença: Typographia de V. de Moraes, vol. I. 1866.

- DINIZ, M. Vieira. - “A Casa De Real”, Jornal de Lousada, (24 de Abril de 1948).

- Ecos - Porto: Direcção Geral de Apoio e Extensão Educativa, Coordenação Distrital do Porto, N.º 17. [s/d].

- FREITAS, Eugéneo de Andrea da Cunha e - Carvalhos de Bastos. A descendência de Martim Pires Carvalho, Cavaleiro de Basto. Porto: Edição de Carvalhos de Bastos, vol. II. 1979.

- História das Freguesias e Concelhos de Portugal - Lisboa: Edição do Jornal de Notícias e da Quidnovi, vol. 9. 2005.

- Jornadas Europeias de Património. À Descoberta Do Património Escondido. Lousada: Edição da Câmara Municipal de Lousada. 2003.

 - LEAL, Augusto Soares d’ Azevedo Barbosa de Pinho - Portugal Antigo e Moderno Diccionario Geographico, Estatístico, Chorographico, Heráldico, Histórico, Biographico e Etymologico De Todas As Cidades, Villas e Freguezias de Portugal. Lisboa: Livraria Editora Tavares Cardoso & Irmão, volume Sexto. 1875.

- Lousada-A Vila e o Concelho. Lousada: Edição da Câmara Municipal de Lousada. 1993.

- Lousada-Terra Prendada - Lousada: Edição da Câmara Municipal de Lousada. 1996.

- Lousada (Subsídios para a sua Monografia) - Lousada: Edição da Câmara Municipal de Lousada, da Coordenação Concelhia de Lousada e da Direcção Geral da Extensão Educativa. 1989.

- Planta topográfica. Escala: 1:2000. Lousada: Edição da Câmara Municipal de Lousada. 2005.

- SILVA, José Carlos Ribeiro da - As Capelas Públicas de Lousada. Seminário de Licenciatura em História-Variante Património. Universidade Portucalense Infante D. Henrique (Policopiada). 1997.

- VIEIRA, José Augusto - O Minho Pitoresco. 2ª Edição, Valença: Edição Rotary de Valença, Tomo II. 1987.

 

 

 

SILVA, José Carlos Ribeiro - A CASA NO CONCELHO DE LOUSADA, FLUP, 2007

 






publicado por José Carlos Silva às 17:04 | link do post | comentar

mais sobre mim
Agosto 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31



contador visitas en mi web
posts recentes

A festa em honra de Sant’...

Lousada Antiga

As capelas

Padre Joaquim António de ...

Feliz de Mendonça Baldaia...

Dote de casamento do Dr. ...

Casa D' Além-Romariz (Mei...

Casa D’ Além ou de Romari...

A coisa que mais me dói, ...

Doutor Joaquim Augusto da...

arquivos

Agosto 2015

Março 2015

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

tags

1910

a igreja de são vicente de boim

a igreja _alvarenga

a paróquia de boim: breve enquadramento

adcl_lodares_lousada

adeus

alferes

almotacé

alvarenga

alvarenga_lousada

anthero pacheco da silva moreira

antónio

anúncio

aparecida

artesanato

artigos

aveleda

bibliografia

boa noite

boim

boim_lousada

caíde

caíde_lousada

calvário

caminho _de_ ferro_ de_ penafiel _á_ lix

caminho_de_ferro

capela

capela da fonte - boim

capelas

capelas_ públicas_lousada

capelas_de_lousada

capitão

capitão_mor

cargos e profissões dos proprietários de

carta

casa

casa da bouça (nogueira)

casa da lama

casa da quintã

casa de monte sines

casa de sequeiros

casa de sequeiros - lodares

casa _ vilar_lodares_lousada

casamento - joaquim da silva netto com d

casa_da_lama_lodares_lousada

casa_de_real_ficha

casa_do_vilar

casa_vila _verde

collegio_de_bairros

concelho

couto

covas

cristelos

crónicas

cruzeios_lousada

cruzeiros

cruzeiros_lousada

da

de

despedidas

desporto

do

donativo

eleição

eleição_ abdicação

em 1907.

enlace

escola

festa

figueiras

i congresso internacional da rota do rom

igreja paroquial de cristelos / igreja d

igreja paroquial de figueiras / igreja d

igreja: stº estevão de barrosas

iii jornadas de história local

lodares

lodares_lousada

lousada

meinedo

memória

memória_paroquial

moinho

moinhos

nespereira

nevogilde

nogueira

nossa

padre

paisagem_edificada_lousada

política

ponte _de_ vilela

ponte_espindo

porto

quaresma

reverendo

romaria

rota_românico

senhora

títulos

universidade de coimbra

todas as tags

links
subscrever feeds