Quarta-feira, 25 de Agosto de 2010

Lousada é terra de rara beleza, já que ao longo dos séculos, tem sido cantada, amada, venerada pela pena de ilustres e insignes Lousadenses. E até forasteiros se curvaram às suas belezas e lhe teceram os mais nobres e belos elogios.

         Lousada é terra de rara beleza que encanta e deslumbra ainda mais pela suavidade, pela elegância e pelo equilíbrio com que se enquadra neste hino monumental que é todo o onírico vale de Sousa.

         É que Lousada é um encanto e a todos enleva e a muitos cativa e faz sonhar. Há qualquer coisa de superior, de especial, de quimérico, de diferente neste ar suave que aqui se respira, nesta terra de gente boa, que ainda saúde o transuente.

         Nos anos cinquenta os campos eram férteis, ainda taramelavam alegremente as noras em tardes calmas de estio, mas pelos barrancos dos montes chiavam ainda os eixos fixos do carro ancestral.

         E do alto da capela do Senhor dos aflitos, vê-se a nossos pés, a vetusta vila de Lousada, recortada suavemente e parece viver ainda em sonho.

         Há cinquenta anos era uma estância de repouso. Actualmente Lousada continua a ser terra de rara beleza, apesar dos vários “atentados” que a sua paisagem e o seu património sofrem em cada dia que passa. Mas, em 1949, “Zinid” escrevia  que o concelho “Lousada é um dos mais ridentes, e que mais belezas naturais encerra, das que fazem parte do distrito chefiado pela cidade do Porto”. 1

         Ampla concha rústica, que as águas do rio Sousa fertilizam, é terra recatada e muito laboriosa.

         É uma terra plena de raízes culturais e históricas, implantadas no seu todo; terra riquíssima de tradições e história; de belas e imensas paisagens, terra de lindas igrejas, capelas, monumentos, etc.

         E numa visão actual, Augusto Magalhães, um cronista do T.V.S., refere que é natural que “os Lousadenses não dêem conta ou se alheiem do que belo e pitoresco existe da frescura das terras de semeadura e vinhedos e numa ou noutra com casas solarengas a suscitar o apreço histórico de que se desvanece de tais relíquias. As penas e paletas de quem mais sabe poderão descrever e pintar paisagens em matizados recortes do centro do vale de Sousa, que é por graça e nosso proveito, este concelho. Não faltarão motivos, desde da simplicidade do seu povo, do seu génio e bairrismo, do seu culto pela beleza e harmonia e paixão pelo que distrai e diverte. É que temos capelas e cruzeiros, igrejas e alminhas,..., um Pelourinho,... resquícios de outras eras e de tempos severos. Lousada, é um concelho laborioso e festeiro,..., e a miscelânea do passado e do presente serão o ramalhete a oferecer (a quem visitar Lousada) constatando a riqueza da nossa modéstia,..., mas com vontade férrea de vingar”.2

         Contudo, ainda hoje, é um concelho muito carenciado na sua quase totalidade e é olhado como um parente pobre do distrito do Porto.

         Mas, Lousada, encerra em si um povo simpático e acolhedor... o que completam a identidade de um concelho que não tem conseguido responder às exigências (?) da vida actual.

         Lousada é assim um misto de dor e amor, de beleza e sedução, de património secular e de uma paisagem bela e contida. Encerra em si uma alma humana que supera de longe as falhas e os atentados, fruto deste progresso desumano e atroz.

         Lousada é coisa bela, terra prendada, terra de rara e infinita beleza.



1 Zinid, Jornal de Lousada, Lousada, 5 de Abril, 1949, n.º 2685, p, 1.

2 Magalhães, Augusto; Revista de Lousada n.º 2, supl. Do T.V.S., 5 de Maio de 1991, p. 7.

 

IN CAPELAS PÚBLICAS DE LOUSADA


tags:

publicado por José Carlos Silva às 18:33 | link do post | comentar

mais sobre mim
Agosto 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31



contador visitas en mi web
posts recentes

A festa em honra de Sant’...

Lousada Antiga

As capelas

Padre Joaquim António de ...

Feliz de Mendonça Baldaia...

Dote de casamento do Dr. ...

Casa D' Além-Romariz (Mei...

Casa D’ Além ou de Romari...

A coisa que mais me dói, ...

Doutor Joaquim Augusto da...

arquivos

Agosto 2015

Março 2015

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

tags

1910

a igreja de são vicente de boim

a igreja _alvarenga

a paróquia de boim: breve enquadramento

adcl_lodares_lousada

adeus

alferes

almotacé

alvarenga

alvarenga_lousada

anthero pacheco da silva moreira

antónio

anúncio

aparecida

artesanato

artigos

aveleda

bibliografia

boa noite

boim

boim_lousada

caíde

caíde_lousada

calvário

caminho _de_ ferro_ de_ penafiel _á_ lix

caminho_de_ferro

capela

capela da fonte - boim

capelas

capelas_ públicas_lousada

capelas_de_lousada

capitão

capitão_mor

cargos e profissões dos proprietários de

carta

casa

casa da bouça (nogueira)

casa da lama

casa da quintã

casa de monte sines

casa de sequeiros

casa de sequeiros - lodares

casa _ vilar_lodares_lousada

casamento - joaquim da silva netto com d

casa_da_lama_lodares_lousada

casa_de_real_ficha

casa_do_vilar

casa_vila _verde

collegio_de_bairros

concelho

couto

covas

cristelos

crónicas

cruzeios_lousada

cruzeiros

cruzeiros_lousada

da

de

despedidas

desporto

do

donativo

eleição

eleição_ abdicação

em 1907.

enlace

escola

festa

figueiras

i congresso internacional da rota do rom

igreja paroquial de cristelos / igreja d

igreja paroquial de figueiras / igreja d

igreja: stº estevão de barrosas

iii jornadas de história local

lodares

lodares_lousada

lousada

meinedo

memória

memória_paroquial

moinho

moinhos

nespereira

nevogilde

nogueira

nossa

padre

paisagem_edificada_lousada

política

ponte _de_ vilela

ponte_espindo

porto

quaresma

reverendo

romaria

rota_românico

senhora

títulos

universidade de coimbra

todas as tags

links
subscrever feeds