Quarta-feira, 15 de Setembro de 2010

          1758, Abril, 19

          I. A. N. T. T. - Diccionario Geográfico. 1758, Vol.23. fl.725 a 730.).

 

Na freguezia de Santa Maria de Meynedo, da Comarca de penafiel, deste Bispado do Porto, responde-se aos interrogatorios, que vierão da cidade do Porto, na forma, e maneira seguinte:

1.º - Esta freguezia está sita na Provincia do Minho, e he do bispado do Porto, da comarca de Penafiel, se entende no juízo eclesiástico porém no juizo secular, parte della, a saber, metade pertence à comarca da cidade do Porto, e outra metade pertence a comarca da Villa de Barcellos.

2.º - O abbade della he arcediago do Porto, ha dúvida se este apprezenta o vigario desta freguezia, ou se he apprezentação do excellentissimo senhor bispo.

3.º - Nesta freguezia ha trezentos e quatorze fogos, e consta de novecentas e vinte pessoas mayores, e cento e nove menores, e dezaseis auzentes.

4.º - He hûm valle situado entre montes não muito altos, daqui não se descobre povoaçoens; só de alguma parte da freguezia se avista a Villa de Arrifana de Souza, donde fica distante hua legoa.

5.º - Esta freguezia consta de parte de quatro concelhos, a saber, para o couto de Bustelo pertence huma aldea chamada Espindo; a qual consta de seis vizinhos: para o concelho de Louzada pertencem a Aldea de Villa pouca, que consta de doze vizinhos e o outro concelho he o couto chamado de Cazaes, no qual sapprezenta o juiz, e meyrinho, o reverendo arcediago do Porto, abbade desta freguezia, o qual Couto consta de sincoenta vizinhos, finalmente o outro concelho chama-se Honra de Meynedo que pertence à correição de Penafiel do termo da cidade do Porto.

Nesta Honra ha a Aldea de Romfe, que consta de des vizinhos, a Aldea de Suarriba, que consta de outros des vizinhos; a Aldea da Foz, que consta de vinte e hum vizinhos, a Aldea das Eyras, que consta de dezaseis vizinhos, a Aldea da Quinta e Monte, que consta de vinte vizinhos, a Aldea da Idanha, que consta de trinta vizinhos, a Aldea de Pomarelho, que consta de doze vizinhos, e a de Agrello, que consta de dous vizinhos, e finalmente, a Aldea das Calles, que consta de settenta vizinhos.

6.º - A Igreja desta freguezia está no meyo della, e tem quatorze Aldeas, que são acima nomeadas.

7.º - O orago desta freguezia he Santa Maria, com o título das Neves: nesta igreja são sinco altares. No altar mor está a imagem da padroeyra: nos dous  altares collaterais no da parte direita, que he para a parte da epistola, está a imagem de Christo Senhor Nosso Crucificado, no da parte esquerda está a imagem de Nossa Senhora do Rozario, para essa mesma parte está o altar de Santo Tyrso, e o outro altar he  o de Santo Antonio; nesta igreja esta situada huma irmandade das Almas debaixo da protecção de Nossa Senhora do Rozario.

8.º - O pároco desta freguezia he vigario, como ja fica dito, foi aprezentado por renuncia, e o resignante foi aprezentado pelo illustríssimo senhor D. Fr. Jozé de Santa Maria, bispo que nesse tempo era neste bispado; e este beneficio renderá ao dito pároco cento e sincoenta mil reis: e para o reverendo arcediago rende dous mil e quinhentos cruzados.

Ao nono, decimo, undecimo, e duodecimo não ha que dizer.

13.º - Nesta freguezia há a cappella de Santa Anna, chamada de Pedra, que está no monte da Aldea de Romariz, e há a cappella, de Santa Caterina, que está nos campos da Aldea de Pade; as quaes ambas fabrica esta freguezia; e há a cappella de S. João Baptista sita na dita Aldea de Romariz, a cuja fabrica está obrigado Antonio de Mendonça da mesma Aldea de Romariz: e outra cappella com a imagem do apostolo Santo Andre, sita na Aldea de Romfe, à cuja fabrica está obrigado o lecenciado Antonio da Cunha, morador na mesma Aldea de Romfe; e na Aldea das Eyras a cappella de S. Mamede, à cuja fabrica está obrigado o Padre Paulo Borges da Fonseca, morador na mesma Aldea; e vem a ser sinco cappellas dentro nesta freguezia.

15.º - A vinte e oito de Janeiro há romagem a Santo Tyrso na igreja matriz desta freguezia, e a vinte e seis de Julho na cappella de Santa Anna de Pedra.

16.º - Os frutos de que esta terra he mais abundante he milhão, e algum centeyo, e feijão, e algum milho branco, azeite pouco, tambem se fabrica algum vinho verde nas arvores, e fruta bastante de maçans, e peras.

17.º - Na honra desta freguezia ha juiz ordinario, vereadores, procurador, almotaces, meirinho, e mais officiaes, sojeitos a correyção do Doutor corregedor da comarca de Penafiel como Provedor, o qual lhe emfirma as suas eleiçoens; no Couto de Cazaes há juis que serve de juis ordinario, e dos Orfaens elle mesmo serve dos mais officiaes da Camara, e o meirinho serve de porteyro, e dos outros officios baixos; no mesmo Couto serve o Juis do concelho de Louzada de Juís do Crime, e dos direitos Reaes.

18º - A respeito deste, fica dito, e tambem do decimo nono, e a respeito do vigesimo, destes não ha que dizer, nem do decimo oitavo.

21.º - Esta freguezia fica distante da cidade do Porto seis legoas, e da de Lisboa sincoenta e seis.

             A respeito dos mais deste capitulo não ha que dizer.

 

Já fica dito que esta freguezia está situada em hum válle; mas logo junto della para a parte do Sul, e Nascente esta huma serra chamada a Cumieyra, que tem de comprido do Norte ao Sul duas legoas, principia da parte do Norte em hum logar chamado Lixa, e acaba da parte do Sul em Arrifana de Souza, que he Villa; e fica dito ao primeyro interrogatorio, e ao segundo, e terceiro.

4.º - Do fim desta serra para a parte Norte nasce o rio Souza, que corre dahi para o Sul, e fenece no rio Tamaga pela parte, que fica para baixo da Villa de Entre Ambos os Rios para a parte do Poente.

5.º - Ja fica dito que a Villa de Arrifana de Souza fica no principio desta serra para a parte do Sul, e no fim o lugar da Lixa para a parte do Norte.

Ao sexto e setimo não ha que dizer.

8º - Ha no principio desta serra para a parte do Sul dous lugares pequenos, ou Aldeas, situados no meyo, ou cume della, chamados Cazais Novos e Cucanha, os frutos que produzem as terras destes dous Lugares são milho branco, e centeyo, e algum vinho verde.

9.º - No principio desta serra junto á Villa de Arrifana de Souza está situada a igreja Parochial, de que he Padroeyra Santa Martha advogada das maleitas, onde ha comcurso de Romagem no dia vinte e nove do mes de Julho.

10.º - A qualidade do temperamento desta serra he amena, e não áspera.

11.º - Nesta serra pastão boys, bestas, ovelhas, e cabras; criam se nella algumas perdizes, coelhos, e lebres.

        Ao duodecimo, e decimo terceiro não há que dizer, nem mais couza algua.

 

1.º - A respeito do rio que vai para esta freguezia para a parte do Norte, indo para o Sul como ja fica dito, chamado o Rio Souza; ja fica dito onde nasce, que he junto ao lugar da Lixa.

2.º - Nasce em duas partes por modo de fonte humilde, huma junto ao Mosteiro de Pombeyro dos religiosos de S. Bento, e a outra junto ao lugar da Lixa, como ja fica dito, e não são muito distantes huma da outra, e a sua corrente por esta freguezia he continua em todo o tempo.

3.º - Nesta freguezia entrão na madre deste rio dous regatos, hum destes nasce na serra da Cumieyra no sitio da freguezia de S. Pedro de Cahide do Arcebispado de Braga; e o outro nasce no monte da freguezia de S. Miguelde Sylvares, do dito Arcebispado, que nos fica para a parte do Norte.

4.º - Não he navegavel, nem capáz de embarcaçoens por ser pequeno.

5.º - Nesta freguezia em toda a parte corre quieto.

6.º - Ja fica dito que corre do Norte para Sul.

7.º - Cria nos limites desta freguezia sinco qualidades de peixes, que vem a ser; bastantes barbos, e bogas; escalos; e algumas trutas, e enguias.

      Ao oitavo Interrogatorio nao ha que dizer, nem ao nono

10.º - As suas margens são amenas, dão pão, e vinho como fica dito no primeyro capítulo e as arvores da terra junto deste rio dão fruta de maçans, e peras como ja fica dito.

Ao undecimo não há que dizer.

12.º - Sempre se chamou rio Souza, e este mesmo nome tem até entrar no rio Támaga.

13.º - Entra no dito rio Támaga na freguezia chamada da Souza.

14.º - Tem bastantes levadas, e açudes, e ja fica dito que não he capaz de navegação.

15.º - Tem quatro pontes de cantaria, huma chamada a ponte da Beiga, que fica no principio, donde se ajuntão as fontes de seu princi, digo, de seu nascimento, a outra chama-se a Ponte de Villela, distante meya legoa da primeira; a outra cháma-se a ponte de Novellas distante huma legoa da de Villela; a outra, que he a ultima; que conheço, chama-se a ponte da Cepeda, que fica distante meya legoa da de Novellas, e estas duas ficão vizinhas da Villa de Arrifana de Souza: E tem este rio bastantes pontes de pao; e no destrito desta freguezia tem duas de pao, e huma de padieyras de pedra.

16.º - Tem bastantes moinhos de moer pão, e hum moinho de azeite, este sito na freguezia de Santa Maria de Villar, do Arcebispado de Braga; tambem no braço, que vem da parte do Pombeyro tem outro engenho de azeite logo acima da Ponte da Beiga, donde chama-se os Moinhos do Barreyro.

Ao decimo settimo não ha que dizer.

18.º - Em algumas partes deste rio uza opovo das suas aguas para regar, sem por isso pagar pensão alguma.

19.º - Tem quatro legoas desde o seu principio até chegar ao rio Támaga, e não destroe povoação alguma com a sua corrente; e não sey nem conheço couza alguma notavel de que possa avizar; e por verdade me assiney, hoje em Meynedo – 19 – de Abril de – 1758 annos. Declaro que o rio fenece no Douro. O parocho de Meynedo Francisco Peixoto da Costa.

 

 

 

 

 



publicado por José Carlos Silva às 20:48 | link do post | comentar

mais sobre mim
Agosto 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31



contador visitas en mi web
posts recentes

A festa em honra de Sant’...

Lousada Antiga

As capelas

Padre Joaquim António de ...

Feliz de Mendonça Baldaia...

Dote de casamento do Dr. ...

Casa D' Além-Romariz (Mei...

Casa D’ Além ou de Romari...

A coisa que mais me dói, ...

Doutor Joaquim Augusto da...

arquivos

Agosto 2015

Março 2015

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

tags

1910

a igreja de são vicente de boim

a igreja _alvarenga

a paróquia de boim: breve enquadramento

adcl_lodares_lousada

adeus

alferes

almotacé

alvarenga

alvarenga_lousada

anthero pacheco da silva moreira

antónio

anúncio

aparecida

artesanato

artigos

aveleda

bibliografia

boa noite

boim

boim_lousada

caíde

caíde_lousada

calvário

caminho _de_ ferro_ de_ penafiel _á_ lix

caminho_de_ferro

capela

capela da fonte - boim

capelas

capelas_ públicas_lousada

capelas_de_lousada

capitão

capitão_mor

cargos e profissões dos proprietários de

carta

casa

casa da bouça (nogueira)

casa da lama

casa da quintã

casa de monte sines

casa de sequeiros

casa de sequeiros - lodares

casa _ vilar_lodares_lousada

casamento - joaquim da silva netto com d

casa_da_lama_lodares_lousada

casa_de_real_ficha

casa_do_vilar

casa_vila _verde

collegio_de_bairros

concelho

couto

covas

cristelos

crónicas

cruzeios_lousada

cruzeiros

cruzeiros_lousada

da

de

despedidas

desporto

do

donativo

eleição

eleição_ abdicação

em 1907.

enlace

escola

festa

figueiras

i congresso internacional da rota do rom

igreja paroquial de cristelos / igreja d

igreja paroquial de figueiras / igreja d

igreja: stº estevão de barrosas

iii jornadas de história local

lodares

lodares_lousada

lousada

meinedo

memória

memória_paroquial

moinho

moinhos

nespereira

nevogilde

nogueira

nossa

padre

paisagem_edificada_lousada

política

ponte _de_ vilela

ponte_espindo

porto

quaresma

reverendo

romaria

rota_românico

senhora

títulos

universidade de coimbra

todas as tags

links
subscrever feeds